Carrascoza – O homem que lia as pessoa

 

image.jpg

A maioria dos leitores já deve ter percebido que um livro  puxa outro livro, que puxa outro livro, e assim sucessivamente. Funciona como uma ciranda – as pessoas vão chegando, dando as mãos e a roda vai aumentando, ou nesse caso, a lista de leituras. Pode ser o  amigo ou colega de trabalho  que indica o último livro  que leu. A dica também  pode vir do livreiro, e até  de um personagem de filme ou  pelos próprios livros.

O Carrascoza entrou  na roda  através do meu filho. O título chamou minha atenção quando analisava a lista de materiais – O homem que lia as pessoas. Foi a leitura da turma do sexto ano  no primeiro trimestre. O nome do autor ficou  na minha cabeça,  mais uma entre  tantas referencias recebidas ao longo do caminho.

Em um evento promovido pela Biblioteca Pública do Paraná, entre outros convidados, esse autor  estaria presente. Estive nas palestras de sexta e de sábado, uma leitora curiosa entre profissionais da área. Enquanto  buscavam a lista de presença, eu anotava todas as referencias que podia. Um sensível acréscimo à minha ciranda.

As palestras do sábado atrasaram e o autor  sentou ao meu lado para aguardar  sua vez. Eu só fui  saber  disso  quando ele foi chamado ao palco.  É uma grata experiência poder encontrar com os autores, antes  conhecidos apenas por seus personagens, ou nesse caso, conhecidos apenas de nome.  O prazer do leitor, não acaba quando fecha o livro.  Conhecer os autores, compreender o processo criativo, captar o que cada escritor  coloca de si em suas obras, participar de discussões, são experiencias que vão além do livro.

Foi uma conversa sobre arte, beleza e  literatura. O título do livro foi mencionado, para o autor não basta  ver o mundo, temos que  ler o mundo. A leitura deve ser feita  usando todos os nossos sentido e não somente  a visão.  Saí com a  cabeça fervilhando com tudo que ouvi -” A literatura é a transformação de uma emoção”.  Outra frase marcante –  ler nos humaniza.

Começou aí mais um desejo de leitora – completar a coleção João Anzanello Carrascoza, bem extensa, por sinal.  Nesse caso, a ciranda girou ao contrário – primeiro conheci o autor, depois fui atrás dos livros.

image

 

Comecei pelo  o Homem que lia as pessoas, li Caderno de Ausente, Amores Mínimos, Aos 7 e aos 40. Os livros falam do simples – do menino, do pai, da mãe, dos amores e dos desamores.   Pela  proximidade   acabam  emocionando   ainda mais.

Pela leitura retornamos  à outra vida, não a vida prática que nos aprisiona, a vida descrita no poema de  Fernando Pessoa, citado pelo autor durante o evento.   A vida sonhada, a vida dos livros coloridos, a vida da infância.  Lendo Carrascoza  percebemos  as miudezas, a real importância das coisas.

Segundo o autor, como leitores temos nossas afinidades e identificações.  Aos poucos percebemos que pertencemos a determinadas  “famílias literárias”.  Prazer, Patrícia Machado Borges  Queiroz  de Barros.  Como a ciranda, a  minha família é grande e segue crescendo.

No inicio do ano, participei de mais um evento com o autor. Por coincidência, título de um outro livro, encontrei  a professora do sexto ano. Sentou ao meu lado e eu  aproveitei para me apresentar e falar  sobre a sua importante contribuição. Acrescentou mais um nome à minha família literária.

Fiquei sabendo que o autor retornará em breve para um Evento Literário promovido pelo próprio colégio. Imagino  quantas novas cirandas um Evento como esse pode iniciar.  Quantos alunos\professores\pais podem ser tocados pela experiência da leitura.  Como mãe leitora, é  uma enorme satisfação perceber que a literatura é tratada como prioridade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s