Livro 11/2016 Miniaturista

DSC_0598

Miniaturista 

Jessie Burton

Editora Intrínseca

Ano 2015

Páginas 352

DSC_0597

Coisa mais linda esse livro! Claro, que eu fiquei doida por essa capa e  estava só  esperando uma promoção para comprar.  Para minha surpresa,  encontrei o livro  em destaque na Biblioteca e não resisti à curiosidade.

O projeto gráfico é incrível – capa, contracapa, orelhas, a diagramação. Tudo perfeito! Um livro que a gente pega com gosto, rsrsrs

DSC_0600

A história se passa na cidade de Amsterdã em 1686. A jovem Nella, deixa o interior da Holanda para viver na capital após o casamento. No entanto, sua vida será bem diferente do que  esperava já que  o marido, um rico mercador, vive viajando e não demonstra muito interesse por ela. Nella divide a casa com a cunhada  Marin, enérgica e dominadora e  mais dois empregados.  Para agradar a esposa e mantê-la ocupada, o marido a presenteia com uma casa de bonecas. Para mobiliar a casa, Nella vai atrás de  uma miniaturista porém, logo descobre que  as peças em miniatura não são simples brinquedos…

DSC_0584

O que todos nós estamos buscando?Viver, é claro.Livrar-nos das amarras invisíveis (…). Ou ser feliz com elas,pelo menos.

DSC_0587

Apesar de ter gostado da experiência de leitura, não é fácil comentar a respeito desse livro. A minha expectativa, causada inclusive pela capa, era bem diferente.    E acredito  que alguns leitores também poderão ficar frustrados com o desenrolar da trama.

Gostei da escrita dessa autora, mas não dá para considerar uma  leitura  leve e fluida. A narrativa leva  o leitor a mergulhar na frieza da época e em  seus  costumes extremamente rígidos.  A personagem vive solitária em uma casa que não tem nada de acolhedora, pelo contrário, sendo rejeitada o tempo todo. E todo esse clima angustiante é sentido no decorrer da leitura.

Essa é mais uma história com um pano de fundo histórico bem interessante. Dessa vez, o destaque é o período das Navegações –  dos grandes mercadores, das rotas para Europa, Índias e  as especiarias. Período de  riqueza por um lado e também de muitas privações  impostas pela Igreja.

A rigidez era tanta, que muitos fiéis não ousavam comer doces e se privavam da doçura do açúcar e confeitos como mais uma forma de penitência. O livro mostra  outros comportamentos que  não eram tolerados na  época, e as severas  punições que eram  aplicadas.

 

DSC_0588

O livro acaba deixando algumas pontas soltas, especialmente, a questão da casa de bonecas e da miniaturista – que inclusive dá título ao livro. Parece que a autora optou por não seguir uma narrativa fantástica,  e resolveu focar no papel da mulher e na crítica social.  Todos os personagens centrais são mulheres –  Nella,  a jovem esposa,  Marin a cunhada dominadora,  e ainda,  a empregada e a miniaturista.  Nella, de menina simpes do interior  supera seus medos e acaba assumindo o controle da casa e dos negócios. Marin, tem uma personalidade muito forte e vai surpreender pela coragem.  O desenrolar de sua história é bem interessante e surpreendente. Um dos pontos fortes do livro.

Indico a leitura para quem gosta de  dramas históricos, narrativas densas e análise sociais e psicológicas dos personagens.

É um livro sobre a força das mulheres, sobre amor, sobre perdão, sobre viver além das aparências, sobre crítica social, sobre contrariar as regras do jogo, sobre superação, sobre magia.

 Após a leitura a mensagem que fica é –  Mulheres sejam protagonistas de sua história!

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s