Mais Vida Real e menos Rede Social

image.jpg

 

Esses dias me peguei pensando em  como era a vida antes das Redes Sociais. Bateu um saudosismo, confesso!  Era comum chegar ao   final do dia  com pedências zeradas e a sensação gratificante  de  tempo  bem aproveitado.  Também tenho saudade daqueles  encontros  com amigos, do bate papo tranquilo, sem pressa ou interrupções.  Os  almoços em família sem checagem de notificações.

Em um tempo não muito distante, ( pasmem!) celular servia só para fazer ligação. E  o tempo  era contadinho, para não morrer depois com a conta altíssima.

Naquele tempo,  eu  não tinha tantos contatos, tantos “amigos” ou seguidores.  A vida não era medida por Likes .  E não vivíamos  cercados por tantos memes, fake news e outras tantas  informações  inúteis.

Inclusive esse texto,  devia ter saído na semana passada…  Duas coisas que não podem andar juntas – Procrastinação e rede sociais.  Uma combinação que acaba com nossas  Metas  de produtividade.

Leia mais »

Anúncios

A escola do seu filho estimula a leitura ?

DSC_0666

 

Hoje eu gostaria de refletir a respeito  do estímulo à leitura realizado pelas  escolas.  Será que a escola do seu filho  realmente está promovendo a leitura? Vamos pensar um pouquinho  a respeito?

Leia mais »

O que é e para que serve o Bullet Journal

Bullet Journal, ou simplesmente bujo, poderia facilmente entrar na lista de termos  mais usados em 2017. Sim, a #Bujo bombou nas redes  sociais.  Acabei aderindo e vou para a segunda temporada.   Falei rapidamente sobre isso nesse post   e a pedidos vou explicar um pouquinho melhor o funcionamento desse sistema de organização.

 

image

Leia mais »

Buenos Aires para leitores parte 2- A livraria mais antiga da cidade

DSC_0052

Pesquisei bastante sobre as livrarias e pontos turísticos que me interessavam para tentar encaixar no meu roteiro.  Há opções para todos os gostos e as Livrarias se espalham por todos os bairros da cidades. Acabei limitando minhas escolha e optei por conhecer os locais que julguei mais interessantes e que estavam no nosso trajeto.

Uma das opções que não poderia ficar de fora  – a primeira livraria da cidade fundada em 1785.  Inicialmente chamada de  Librería del Colegio , hoje é conhecida como  Librería de Avila.

Calle Alsina, 500. Próximo a Plaza de Mayo.  Abre de segunda a sábado. 

Leia mais »

Carrascoza – O homem que lia as pessoa

 

image.jpg

A maioria dos leitores já deve ter percebido que um livro  puxa outro livro, que puxa outro livro, e assim sucessivamente. Funciona como uma ciranda – as pessoas vão chegando, dando as mãos e a roda vai aumentando, ou nesse caso, a lista de leituras. Pode ser o  amigo ou colega de trabalho  que indica o último livro  que leu. A dica também  pode vir do livreiro, e até  de um personagem de filme ou  pelos próprios livros.

Leia mais »